O poder da ciência nas empresas

3 de junho de 2020

A ciência e as empresas têm trabalhado juntas para permitir avanços significativos na sociedade. Ao nosso redor temos vários exemplos de como descobertas científicas se transformaram em produtos e serviços que facilitam ou simplificam nossa vida. Por exemplo, graças aos estudos da física ótica, foi possível criar os microscópios que foram primordiais para estudar micro-organismos e desenvolver medicamentos para combatê-los.

No passado, a relação das empresas com a ciência ocorria frequentemente com o intermédio de universidades e institutos de pesquisa. As empresas financiavam pesquisas nas universidades em áreas de seu interesse e, nesses casos, o resultado da pesquisa poderia ser um produto, processo, patente ou qualquer artefato que pudesse ser aproveitado pela empresa financiadora.

Hoje em dia esse relacionamento é ainda mais direto, pois além de firmar parcerias com instituições de pesquisa, as empresas também fazem investimento em um time próprio dedicado à esta finalidade. Como resultado dessa aproximação, frequentemente encontra-se em bases científicas, especialmente na área da ciência da computação, artigos de empresas como Google, Facebook e Microsoft. Vale salientar que essas empresas estão entre as 5 mais valiosas do mundo com valor de mercado acima de 500 bilhõesdólares, segundo o rankingdivulgado pela Reuters em 2018.

Os investimentos em ciência dentro das corporações não só aceleram o processo de descoberta de novos e/ou melhores produtos, como também acrescentam à imagem da empresa uma maior confiabilidade, seriedade e inovação. Outra vantagem de se fazer ciência dentro das empresas é a possibilidade de geração de patentes a partir de uma pesquisa.

Investir em produção cientifica significa sair na frente na descoberta de novos produtos e melhores serviços. Em uma sociedade onde os clientes estão cada vez mais antenados em novidades tecnológicas, esses investimentos podem resultar no diferencial que garante a fidelização ou expansão da base de cientes de uma empresa. Por esses motivos e pela nossa paixão inata pela ciência, escolhemos fazer da Pickcells uma empresa que usa e faz ciência.

Ciência no dia-a-dia

A ciência não deve estar restrita ao ambiente acadêmico, de fato, na Pickcells ela está presente em nosso cotidiano. Nossa cultura recomenda que nossos colaboradores tomem ações respaldadas por evidências e não em achismos. O método científico que é baseado na observação de um fenômeno, formulação de teorias e experimentação, é aplicado sempre que nos deparamos com problemas que precisam ser superados. Nesses casos, observamos as características do problemas, formulamos hipóteses que expliquem a sua causa e testamos essas teorias para verificar se elas são coerentes. Nós sabemos que identificar as origens de um problema é o primeiro passo para solucioná-lo.

Tomando como exemplo o ciclo de criação de nossas soluções, nossos colaboradores executam frequentemente revisões da literatura científica para que nossos produtos empreguem o que há de mais moderno e eficiente: o estado-da-arte.

Procuramos executar experimentos que nos forneçam indicações de que a solução implementada está condizente com o que está especificado em seu artigo de proposição, realizamos os ajustes necessários de acordo com os requisitos de nossa aplicação e estudamos formas de aprimorar o desempenho de soluções existentes ou mesmo criar novas soluções.

A documentação produzida na Pickcells também reflete a experiência dos nossos colaboradores em projetos de pesquisa. Assim como a documentação de um experimento precisa ser o mais detalhada e clara possível a fim de permitir a reprodutibilidade da pesquisa, procuramos fazer documentos com essas mesmas características para que colegas e futuros colaboradores possam utilizá-los como referência e até como base para outros projetos.

A ciência nunca para e os cientistas estão sempre tentando expandir as fronteiras do conhecimento. Da mesma forma, o time Pickcells está constantemente pesquisando e experimentando novas formas de aprimorar o desempenho das nossas soluções. Buscamos superar nossas limitações e alcançar novos patamares em um ciclo de aprendizado constante.

Qualificação Profissional

Investir na qualificação e promover estratégias de requalificação dos funcionários é algo essencial para uma empresa que faz ciência. De acordo com a FactSet, empresas como a Amazon, Alphabet, Intel, Microsoft e Apple investiram mais de 10 bilhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento (P&D) em 2017. Esses investimentos se refletem na contratação de profissionais pós-graduados, por exemplo, em 2018 a Amazon contratou cerca de 150 profissionais com doutorado.

Não obstante, a Pickcells valoriza a qualificação de seus colaboradores e fornece um ambiente de trabalho flexível para atender aos profissionais que estudam ou desejam estudar. Nossa cultura de valorização do conhecimento pode ser visualizada na titulação dos colaboradores envolvidos nas atividades de P&D e dos times de desenvolvimento de Software e Hardware. Como pode ser visto no gráfico abaixo, mais de 55% dos colaboradores nesse time possuem pós-graduação ou estão matriculados em cursos desse nível.

Titulação dos membros dos time de P&D, software e hardware da Pickcells.

Em termos de formação, nesses times temos profissionais formados em Biomedicina, Sistemas de Informação, Ciência da Computação e Engenharias (Computação, Sistemas e Mecatrônica). Além disso, os colaboradores são incentivados a participar de cursos e oficinas para estarem por dentro do que há de mais recentes nas suas áreas de interesse.

A pluralidade de profissionais trabalhando juntos na Pickcells nos proporciona diversas visões sobre os problemas tratados além disso, ela nos permite ter o conhecimento necessário para conceber soluções completas em termos de software e hardware.

A experiência de nossos colaboradores com a produção científica vai desde a participação em projetos de iniciação científica durante a graduação, até a condução de projetos de pesquisa, publicação de artigos em anais de conferências e revistas nacionais e internacionais. Por exemplo, a Pickcells marcou presença na SABIOVASF, evento organizado pela Universidade Federal do Vale do São Fancisco (UNIVASF). Durante o evento, a nossa biomédica Ana Clara Medeiros, imagem abaixo, apresentou pôsteres e participou de uma mesa redonda sobre desafios para a saúde pública.

Participação de Ana Clara Medeiros na SABIOVASF 2019.

Acreditamos que a ciência também é feita de forma colaborativa, diante disso, a Pickcells possui parcerias e acordos de cooperação científica com universidade e autarquias como a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Universidade de Pernambuco (UPE) e o Laboratório Central de Pernambuco (LACEN/PE).

Pickcells ❤ Ciência

A ciência está no incorporada no DNA da Pickcells e isso está visível nas características do nosso time, no nosso cotidiano, na nossa visão do mundo e nos nosso produtos e soluções. Nosso relacionamento com a ciência nos torna uma empresa pioneira e inovadora que utiliza o que existe de mais moderno na comunidade cientifica para resolver problema mundo real, por exemplo, automação de análises laboratoriais.

Nosso objetivo é estreitar ainda mais o nosso relacionamento com a ciência, não apenas utilizando o que há de mais recente mas também fazendo contribuições baseadas na nossa experiência com o desenvolvimento de nossos produtos. Queremos ser reconhecidos como uma empresa referência em produção científica, cujos produtos e soluções reflitam a excelência de uma empresa apaixonada pela ciência.

Os comentários estão desativados.